29 de out de 2013

Indefinido Amor / Capítulo 45


Juro, por tudo que é mais sagrado, eu tenho nojo de você.

Você-On

Jus- meu amor, aqui não é um bom lugar pra nos falar, vamos entrar, seus pais devem estar em casa.

Vc- não estão Justin.      
                                          
Jus- melhor ainda, vamos, conversamos la dentro. Esta frio aqui fora. –ele se aproximou de mim, pegando na minha mão. No mesmo instante, retirei rapidamente–

Vc- não me toque. –dei um passo pra trás–

Jus- (Seu Nome), o que esta havendo? Porque estava chorando?

Vc- disto. –dei a foto pra ele, que olhou com certo desprezo e confuso ao mesmo tempo.–

Jus- o que tem demais nisso? – ele franziu a testa–

Vc- DEMAIS? Justin, como agarra uma vadia na boate e ainda tem coragem de dizer na minha cara “o que tem demais nisso?”

Jus- mas.. – ele suspirou, antes de dirigir vagarosamente seus olhos até mim Eu não agarrei ninguém (Seu Nome).

Vc- essa foto diz o que então?

Jus- não sei, mas esse cara não sou eu. Se quiser, vá lá boate, os cara ainda estão lá, Chaz, Ryan, todos eles vão dizer exatamente isso, não peguei ninguém. Ou até mesmo pergunte aos garçons, ou as pessoas que estavam lá.

Vc- você vai por lugar cheio de mulheres seminuas, bebe e ainda nega que nessa foto não seja você? – indignei, pensando em comprovar minha teoria, afinal. –

Jus- pode ser qualquer cara, mas esse não é eu.

Vc- claro que é! Olha esse cabelo, e essa blusa? Igual a sua!

Jus- a blusa que tenho não foi feita só pra mim, foram fabricadas varias, pela marca da roupa e distribuída pelas lojas de todos os números. Ou seja, todos podem ter a mesma blusa. Outra, essa foto nem da pra ver minhas tatuagens. Olha essa daqui. –apanhou seu celular no bolso, me mostrando uma foto – Tirei faz um bom tempo, por mais escuro que esteja, consegue ver minhas tatuagens. E essa? –pegou novamente a foto que Dennis me deu– Consegue enxergar? Não! Óbvio que esse não sou eu, deve ser alguma montagem, ou algum do tipo. Eu não teria motivo pra mentir pra você (Seu Nome). Você disse que daria uma chance pra mim e confiaria em mim, exatamente o que fiz. Sair pra comemorar, só bebi pouco, e voltei pra casa. Somente isso.

Meu coração pulsava tão rápido, que afirmava que poderia sair pela boca. Sua expressão parecia estar dizendo a verdade, e no fundo algum me dizia que ele não estava mentindo, o que não tirava a razão da foto estar muito escura e não conseguir ver suas tatuagens. Mas o ódio permanecia em mim, e crescia cada fez mais.

Jus- quem te deu essa foto?

Vc- não interessa.

Jus- fala, quem te deu?

Vc- Dennis.

Jus- claro! Ele, sempre ele! –bufou revoltado, pondo as mãos na cabeça– (Seu Nome) você sabe que ele sempre quis separar a gente, e seria capaz de fazer tudo. Talvez tenha sido ele que fez essa montagem. Não consegue ver, olha o braço do cara esta torto, e esse ombro largo demais? Caralho, não é eu.

Vc- você esta ainda mais acabando comigo.

Jus- amor, eu juro. Esse não sou eu.

Vc- será que pode me dizer o que você quer que eu faça? –disse entre soluços, caucionado do choro. –

Jus- quero que confie em mim. –ele pôs sua mão na minha nuca, e com a outra mão limpou algumas lagrimas que desciam pelo meu rosto. Queria abraçá-lo e dizer o quanto o amava. Mas só de imaginar ele beijando outra garota, e depois vim me beijar, me matava de uma maneira inexplicável  Quero que você fique comigo. E nunca me deixei.

Vcengoli seco, torcendo para que minha voz ainda tivesse força– Eu me arrependo de tudo que fiz com você Justin. –o empurrei e o encarei– Queria que nunca estivesse existido “nós”. Juro, por tudo que é mais sagrado, eu tenho nojo de você. Nojo!


Justin-On

 [...]

A porta da casa dele, estava aberta, algum de uma certa maneira, estranho. Mas a sorte estava do meu lado. Continuei com meus passos lentos e silenciosos. Subi a escada, indo em direção ao uma porta aberta, o avistei de costas pra mim.

Dennis- mamãe? –disse virando-se, e tomou um susto logo que me viu–

Justin- você deveria rezar para que eu fosse sua mãe.

Dennis- como entrou?

Justin- a porta estava aberta.

Dennis- mania da minha mãe.

Justin- foda-se sua mãe. Meu assunto aqui é outro.

Dennis- que assunto? Você vai sair da minha casa, antes que acabe com você.

Jus- até parece! –ri bastante. O Dennis era um tonto, pois ele é daquele tipo de homem que se contorce por causa de uma dorzinha qualquer– Que foto é aquela? Você sabe que aquele não é eu.

Dennis- eu sei? –riu sacarmos– Você pega a vadia e depois nega? Nossa, que homem você é.

Jus- só estamos nós dois aqui, não precisa mentir Dennis.

Dennis- verdade. Uso minhas belíssimas habilidades quando realmente for necessária.

Jus- eu sabia que aquilo era montagem.

Dennis- e muito bem feita, não achou? Quando vi um menino na boate, agarrando uma menina, era até parecido com você. Tirei a foto e depois editei. Sua namoradinha chorou ao meus braços e nos beijamos incrivelmente. Diga-me, quem irar provar a ela que aquilo era montagem? Ninguém. Ela não quer saber de você, e finalmente será minha.

Antes que Dennis pudesse dizer algo, corri e o abracei pela cintura e me lancei pela janela aberta o levando comigo. Por uma fração de segundo tudo o que poderia ouvir era a rajada de vento e a batida rápida do meu coração. Então nós caímos no chão e meus setenta e poucos quilos enterraram ele na lama de barriga pra cima e um ruído baixo me permitiu perceber que Dennis havia quebrado algumas costelas. Livrei-me dele e fiquei em pé, respirando fundo e sentir o sangue descer da minha cabeça. Dennis tentava se recompor, gritando como um recém-nascido. Eu tinha uma vaga noção de que a queda havia feito alguma coisa com meu tornozelo, mas já tinha ido longe demais para sentir algo naquele momento. Eu precisava terminar aquilo.

Jus- VAMOS! LEVANTE! VOCÊ NÃO DISSE QUE IRIA ACABAR COMIGO?

Dennis- e vou... –sussurrava–

Jus- SEU MERDA! – dei um chute no seu pênis tão forte, que o fez gritar muito– VOCÊ SE APROVEITOU DA MINHA GAROTA! –dei outro chute– VOCÊ É CUZÃO, BABACA! –fiz umas sequências de chutes e ele não parava de gritar, e pude até ver, algumas lagrimas descer do seu rosto. Me agachei e peguei no seu dedo indicador– ME FALE! VOCÊ SE APROVEITOU DA (Seu Nome)? –perguntei, partindo-lhe o dedinho. Ele gritou mais não me respondeu– VOCÊ SE APROVEITOU DA (Seu Nome)? –perguntei novamente quebrando o dedo seguinte. Ele chorava procurando ar e quase incapaz de falar.– Você tem uma outra mão inteira que eu ainda nem encostei! –ameacei. Eu gargalhava e já não tinha certeza se aquilo fazia parte da encenação– Você se aproveitou da (Seu Nome)?

Dennis- SIM –gritou ele. – Eu a beijei. Somente isso – disse com muita dificuldade e morrendo de dor. Soltei seu ultimo dedo me levantando–

Jus- se você tocar um dedo, só um dedo na (Seu Nome), eu mato você. Isso aqui só foi uma amostra. Você não sabe do que sou capaz de fazer.

Sair andando ate meu carro. Apoiei-me na parede de um beco e vomitei quase ate não conseguir mais respirar. Ajoelhei-me por um instante, á espera de meus batimentos voltarem ao normal. Tudo o efeito da queda. Afinal, o segundo andar da casa Dennis, até o chão, era altura e tanto. Meu tornozelo doía muito, no entanto, sabia que não havia quebrado.


DIVULGANDO






OOOOOOLÁ GOSTOSURAS! Disse que não ia demorar pra postar e não demorei u.u

Obrigada pelos comentários, serio, vcs são sempre incríveis, amo demais vcs! Leitoras novas, BEM VINDA A FAMILIA! Espero que goste muito e divulgue tbm o blog pra suas amigas ;)

Se cuidem vidas minhas

Amo vocês

20 comentários:

  1. AI MEU DEUS O.O
    QUE SAUDADE ♥♥ ENFIM CONTINUA LOOGO PLEASE, PLEASE SUA LINDA ♥

    ResponderExcluir
  2. Santo deus.Como a "seu nome" ñ acreditou no Jubs? Depois de tudo o que ele disse e ela tava quase acreditando nele,ela ainda sim 'terminou' com ele.Quero muito que eles se acertem .Demoro tanto tempo pra que eles assumicem que se amavam e agora vem esse viado do Dennis e estraga tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah,tem como vc ajudar a divulgar meu novo blog? http://dreamersbelieber-shawtymane.blogspot.com.br/ Eu exclui meu blog e criei outro (ñ consigo parar de escrever,tornou se algo muito importante pra mim.) estou postando uma nova fic "She Will Be Loved" se gostar comenta ou sei la,kk.

      Excluir
  3. Caralho, não acredito que eu fui acreditar no Dennis e não no Justin, não acredito que cheguei a este ponto, de falar que tinha nojo dele.
    Mds'
    coontinua

    ResponderExcluir
  4. Aaiii que perfeicaaaoo eejdjenjdidindndjfkdk continuaaaaaaaaa por favoor

    ResponderExcluir
  5. GEZUIS AMADO , O QUE E ISSO ? QUER ME MATAR DO CORAÇÃO ? ISSO TA PERFEITO DEMAIS , MEU CORAÇÃO ATÉ FICOU ACELERADO AGORA , CONTINUA LOGO COM ISSO , POR FAVOR ><

    ResponderExcluir
  6. CONTINUA E EU N ACREDITO QUE O JUBS TEVE CORAGEM DE PULAR DA JANELA ;O MAIS PODE JUBS , MATA ESTE DENNIS PQ ATÉ EU MATAVA

    ResponderExcluir
  7. TOMAAAAAAAAAAAAA DENNIS!! QUERIA PODER BATER MAIS NELE! HAHAHAHHA CONTINUA PELO BIEBER AMADO!

    ResponderExcluir
  8. Aaaaah meu deus, continua agoraaaa por favor *-*

    ResponderExcluir
  9. Mesnina, foi isso mesmo que eu li..?
    O desgraçado do Dennis me tirou do Justin?.... AHHH QUE ÓDIO :S
    Continua amore, ta muito bom ;)
    Beijinhos :* ♥♫

    ResponderExcluir
  10. mas que porra foi essa?? caraleo! mds, preciso dizer algo? acho que não né? aha continua bb!

    ResponderExcluir
  11. Continuaaaaaaaa perfeitoo demaiss,quer saber bolei com seu nome,ela vai se arrepender,ela tem q ver q era verdade continuaaa que ta perfeitooo

    ResponderExcluir
  12. Continuaaahhhh , perfeitooo !!!!!!!!!!
    By :: Yasmin <2

    ResponderExcluir
  13. Continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa por favor continua logo!! eu ja li todos os capitulos da "IA" você não postou o 46 aindaa (pois é,sou leitora nova *-* )

    Ta muito perfeita cara,perfeita demais!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir