6 de ago de 2013

Your Love Is My Drug



Sou o único que te conhece completamente.
Capítulo 2
Justin Drew Bieber

Nagvellis, Colorado,
02:45 da manhã.

Era mais uma das suas noites, rondando por vários bairros, avistando se ocorria algo de errado. E a sua parte favorita, era praia, na entrada da cidade. Depois da meia-noite, jovens se reuniam lá, e faziam coisas engraçadas, só que com um único detalhe, nus. Justin nem reparava nos garotos, seus olhos iam apenas para garotas. Somente para elas.

Parou a viatura embaixo de uma arvore, escutando gritos e risadas. Desceu com uma lanterna na mão, e andou a caminho das vozes.

            –– Muito bem, o que acontece por aqui?

Havia quatro jovens. Duas garotas, e dois garotos. Justin passou a luz da lanterna em seus rostos, que rapidamente se levantaram, tentando se encobrir com as mãos. A ruiva não tinha gostando nem um pouco de ter sido pega com a boca na botija. A morena estava tão envergonhada, que gaguejou ao tentar falar algo.
Ele sabia exatamente o que estava acontecendo. Jovens universitários ––incrível, como o próprio Justin, se referia ao “jovens”, como se ele fosse um senhor de idade–– se reuniam, naquela praia, fazendo coisas, digamos, “erradas” no ponto de vista dele.

            –– Ah, senhor. Desculpe. Pensávamos que não haveria problema nenhum.

A morena falou com suas mãos tremendo. Ela era bonita, o que fazia Bieber ter uma enorme dificuldade de desviar o olhar para seu esbelto corpo.

            –– Onde estão suas roupas? –Bieber questionou–
           
            –– Ali. –a morena apontou para uma direção da praia–

            –– Vamos! Vocês precisam se vestir.

Os rapazes olhavam feio para Bieber, porém estavam com medo. Sabiam que não se deve desrespeitar um policial. Justin estava se alegrando, ao observar com grande sucesso o corpo das lindas garotas. No entanto, sua festa acabou quando chegaram ao local, e elas começarem a se vestir.

            –– Nos desculpe seu policial. É nossa primeira fez aqui! Juramos!

A morena estava nervosa, e sua voz era irritante, parecendo com a de uma garota mimada. Ele não havia interpretado mal. Todas ali tinham cara de mimadas.

            ––Nudismo público, nesta cidade, é desacato a lei.

Davam para perceber seus rostos ficar cada vez mais pálidos, engraçado de se ver. Mas ele sabia que teria que maneirar. Não poderia ir tão longe assim.

            ––Qual seu nome? –perguntou Justin–

            –– Jamie. –a morena engoliu seco– Jamie White.

            ––De onde você é?

            –– Austrália.

            –– Vejo algumas bebidas alcoólicas. Vocês são maiores de idade?

            –– Sim senhor. –todos responderam no mesmo instante–

            –– Está bem Jamie, vou acreditar em vocês. Não irei fazer nenhuma anotação, nem levar vocês a delegacia. Fingirei que nem estive aqui. Todavia, me prometam que não dirão ao meu xerife que liberei vocês 4.

            –– Serio? –Jamie não sabia se realmente acredita nele–

            –– Sim. Joguem fora todas as latas de cerveja e peguem um taxi, logo ali a frente, depois do segundo poste. Vocês não estão em condições de dirigir.

            ––Claro, faremos o que senhor fala.

            ––Até logo!

Bieber sorriu e virou-se indo embora. Esperava ter dando o recado direito. Mesmo Jamie sorrir para ele em alguns momentos, desejou voltar e pedi seu telefone. Entretanto, pensaria que não era uma boa idéia.

~//~

Lise Margaret Perkins

Southport, Carolina do Norte
19:10 da noite,

Hoje era o dia mais triste de toda a minha vida. O dia em que meus pais morreram. Exatamente há cinco anos atrás, eu estaria no hospital sem entender nada, com vovô ao meu lado sussurrando “Está tudo bem minha pequena Lise. Eles só passaram um pouco mal. Já já estão de volta” e ali, eu sabia, que ele estava mentindo. Seu sorriso de lado, sua testa franzida, e o principal. Seu olhar. Ele não poderia dizer a verdade a mim, porém o seu olhar entregava que algo serio estava acontecendo, e que meus pais não iriam retornar.

Minha mãe sempre foi uma batalhadora. Sempre teve um coração bom, e fazendo de tudo para o bem da sua família. Ela trabalhava num hospital público, e às vezes eu a vi chorar, por falta de pagamento do governo. Uma fez ela me disse, que o governo nunca valorizou seu trabalho, e que eles só querem explorar. No entanto, no fundo, mamãe gostava da sua profissão. Ela adorava cuidar das pessoas, e tinha ocasiões que ela voltava para casa, triste, por não te conseguido salvar um paciente seu. Meu pai tentava dizer que não era sua culpa, mesmo assim. Ela se sentia culpada. “Há sempre algo para se fazer, William.” Ela dizia para o papai.

William Perkins, meu admirável pai, que vivia desempregado. Papai sempre arrumava briga com alguém do trabalho, ele era totalmente impaciente, e as únicas pessoas que tinha paciência era comigo e com a mamãe. O vovô às vezes sobrava coitado. Eles faziam apostas para jogos de basquete, e todos os domingos jogavam baralho, enquanto eu e mamãe limpávamos a casa e fazíamos a comida.

Nós, não podíamos ser a “família perfeita”, mas, éramos unidos. Eu e o papai brincávamos quando íamos cortar a grama e de consertar coisas. Adorávamos isso. Consertávamos alguma peça solta do guarda-roupa, ou a escada que dava para o sotão. Já a mamãe, me ajudava com os deveres escolares, e ficava enchendo meu saco sobre os garotos do colégio. Ela era extremamente ciumenta. Às vezes me pego rindo sozinha, relembrando deles. Mas a maioria das vezes choro. Não estava pronta para aquilo. Na verdade, ninguém esta pronto para se perder uma pessoa, imagina duas?  Eles se foram tão rápido, e eu sei, sei que foi uma fatalidade, um acidente. Mas, eles eram... eram tudo para mim.E até hoje, as memórias dos deles foram as únicas coisas que me sustentaram.

––Emily, hoje faz cinco anos que meus morreram...

––Eu sinto muito!

–– Esta tudo bem Mily. Somente... eles fazem falta.

–– Quer falar sobre isso?

–– Melhor não. –suspirei– O que vamos pedir?

–– O mesmo de sempre?

–– Batatas fritas e macarronada?

–– Justamente! –Emily sorriu– Lise, eu sei que varias pessoas já tenha feito essa pergunta, mas, você não tem irmãos? Tios? Primos? Somente seu avô? –dei um sorriso calmo. Todos realmente perguntavam isso. E às vezes eu não gostava. As pessoas são curiosas, e adoravam se introduzir na vida dos outros–
  
–– Minha mãe ficou grávida do meu pai e nenhuma família dos dois aceitaram isso, pois eram jovens demais para ter uma responsabilidade de um filho. Então, decidiram fugir, e a única pessoa que aceitou ir com eles, foi meu avô por parte de mãe. Assim, não tenho noticias de ninguém de lá, e prefiro continuar assim. Detestaria a possibilidade de ter alguém opinando na minha vida. Dizendo o que devo ou não fazer. Está ótimo assim.

–– Eu entendo Lili, mas, como consegue viver só?

–– Não vivo só! –dei mais dois goles do vinho doce– Tenho meu avô e isso me basta.

–– Não pensa em um... companheiro? Alguém que possa sair para jantar e rir bastante? Alguém que faça sexo com você loucamente, sem parar? Alguém que lhe der uma massagem maravilhosa depois de um dia exaustivo no trabalho?

–– Claro que sim Emily! pausei– Todavia, não aceitariam a grande atenção que dou ao meu avô. Não falo por serem egoístas, mais pelo fato de eu não poder deixar meu avô sozinho para sair, rir ou até mesmo fazer uma rapidinha.

–– Fazer depilação, flertar, usar lingerie, fingir que gosta dos amigos dele, conhecer a sogra que não sai do seu pé, e seus sobrinhos chatos, num almoço de família ao domingo. –disse– Verdade Lise, parece algo extremamente cansativo.

Franzi a minha testa –– Você não se depila Emily?

–– Óbvio que sim! –hesitou– Pelo ou menos, sempre.. –sussurrou olhando para o cardápio–


No mesmo dia,
00:15 da noite,
–– Bryan, eu não agüento mais!

 Houve uma pausa do outro lado da linha –– O que houve? ele perguntou

–– Não tem como fazer logo um seqüestro, com todo o dinheiro que quero?

–– Está louca Lise? É dinheiro pra desgraça! Temos que ir aos poucos.

–– Mesmo assim! Estou cansada de ter duas vidas, ser duas pessoas.

–– Lise..

–– Não é fácil. Trabalhar como garçonete, só para esconder minha verdadeira identidade, é complicado. Ouvir meu avô dizer que tem orgulho de mim, sendo que na verdade sou uma delinqüente.

–– Você quer o que? Assumir para todo mundo que você é uma criminosa? E ser presa? Pensa um pouco Lise, só eu, Allan e Douglas sabemos de sua verdade identidade. O restante, pensa que você é uma menina meiga e frágil, que trabalha exaustivamente como garçonete, para juntar o dinheiro ao seu querido avô. E tem que continua assim! Caso contrario, já era tudo.

–– Ah, para você é simples.

–– Não, claro que não. Todo final de semana encontro minha família, sorrindo dizendo que arrumei um ótimo trabalho como empresário, sendo que na verdade roubou e mato, não é nada agradável.

–– Mas, Bryan...

–– Agora pare de choramingar! Você sabe muito bem que isso tudo vai valer apena. É para o bem de seu avô. – essas palavras não lhe trouxeram conforto

–– Sei. Lise disse irritada –– Não compreendo por que ainda converso com você. Não me entende mesmo.

–– Sou o único que te conhece completamente. Nem sua amiga Emily sabe realmente quem você é. Então cala a boca e vai dormir.

Lise não escutou mais nada. Apenas tirou o celular do seu ouvido e jogou ao seu lado. Encostou sua cabeça no sofá e esticou suas pernas. Fechou os olhos, deixando o ar tomar conta de si, e depois liberá-lo calmamente. Quando abriu seus olhos novamente, ficou pensando nas palavras de Bryan, e no fundo sabia que ele tinha razão. No entanto, o que ele não sabia era que Lise já idealizou fugir, acabar com essa vida infernal. Se passar por duas pessoas, era demais para sua mente tão jovem.

Porém, ela não era a única. Allan fingia ser mecânico, e com o dinheiro dos crimes, guardava no banco fora do país, e futuramente planejava ir embora. Douglas simulava ser corretor. Mostrava as casas para pessoas, era doce, e o também fazia o mesmo de Allan, em relação com o dinheiro ganho do crimes. Bryan podia ser o melhor. Era empresário, e até mesmo com o dinheiro do delito, podia comprar um apartamento majestoso, já que as pessoas pensavam que ele ganhava bem, sendo empresário.

Todos fingido ser alguém que não eram. Bryan, Allan e Douglas, eram ambiciosos demais, e matava sem pena alguma que atrapalhassem seus caminhos. Lise, coitada, nunca matou alguém. E ela nem pensava em carros maravilhosos, casas enormes. Queria apenas, somente isso, ter o dinheiro para a cirurgia do seu avô. Assim, largaria essa vida, e recomeçaria uma nova, com seu avô tão bem de saúde.


Finalmente postei :) 

Desculpa a demora. O capitulo ta uma merdinha, escrevi hoje a tarde, as pressas. Tentarei melhorar no próximo. Acho que vocês já vão começar a entender a historia.

Qualquer coisa me perguntem

Beijão!


29 comentários:

  1. PRIMEIRA? AAA THATÁ, TA MUITOO BOM. EU VI QUE VCC GOSTA DE COMENTÁRIOS GRANDES, E TBM QUANDO CINTAM ALGO QUE MAIS GOSTOU DO CAPITULO.

    OLHA SO, VC TEM TALENTO. ADOREI A PARTE DO BIEBS LA, TA MUITOO LEGAL. TADINHA DA LISE :/ SINTO QUE ELA FAZ ISSO FORÇADA SABE? HAHAHA

    QUANDO ELES VAO SE CONHECER? QUERO LOGO SABER VIU?

    CONTINUA

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Ah,pera ai reli um parte e entendi.O Justin é policial e a Lise é uma criminosa que se finge de coitadinha?!AI CARALHO JÁ TÔ ATE VENDO,ESSA IB VAI RENDER EM TRETA.TÔ ANSIOSA PRA PORRA.

      Excluir
  3. gENTE
    Ui, a menina é duas caras u.u kkkkkk
    ah amei a ib, tipo muito boa, obrigada pelo comentário la no meu blog ok?! obrigado por ter mostrado seu blog, por que sabe, EU AMEI.
    Kiss, cooontinuuaaa

    ResponderExcluir
  4. Ahhhhhh muito perfeita *----*
    Meu Deus Justin um homem da lei e a Lise uma fora da lei lol essa Fic é muito perfeita :)
    Continua!!

    ResponderExcluir
  5. SHIT, OMG, COMO ASSIM? PENSEI QUE ELA E O JUSTIN IRIA SE ENCONTRAR HOJE, AI G-ZUIS SOCOORROO!
    PELO AMOR DE DEUS CONTNUAAAAAAAA!

    ResponderExcluir
  6. essa ib ta fazendo eu me arrepiar
    sem mentira nenhuma
    ta ficando cada vez mais interessante
    porra eu to ate sem palavras
    continua logo

    ps: eu ainda vou ser a primeira

    ResponderExcluir
  7. o capitulo ta uma merdinha????
    Thatá, o capítulo tá PERFEITOOOOOOO!!!!!!! *-*
    Sério, eu AMEI!!!!!!
    CONTINUA DIVAAAAAAAAA
    ESSE SUSPENSE ME MATA!!!! TEM COMO CONTINUAR HOJE??? (meu niver ;3)
    kkkkkkkkk
    Okok parey u.u
    Beijos minha DIVA linda q eu amo demaaaais!!! <3
    Clarinha (@ClaraVeras)

    ResponderExcluir
  8. Divaaaaaaaaaaaaaaaa pelo amor de deus continua sua lindaaaaaa!!! E Muito obrigada por me dar o meu primeiro selinho!!

    BieberKisses

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais um selinho pra vc mais o meu tem cheiro de Girlfriend kk

      imaginesbeliebersforever.blogspot.com.br/2013/08/primeiro-selinho.html?m=1

      Excluir
  9. Coooontinua logo princesa , to amando demais isso tudo ><

    ResponderExcluir
  10. Nem preciso dizer minha opniao ne? Vc ja sabe! Continue

    ResponderExcluir
  11. ( Desculpa a demora. O capitulo ta uma merdinha, escrevi hoje a tarde, as pressas. ) merdinha? e escreveu as pressas? MANO SE ISSO FOR MERDINHA IMAGINE QUANDO FOR DIVÃO PQ NÉ...FIQUE QUIETA THATÁ SE NÃO LHE DOU UM VOADORA :) ~rum~
    se esse cap foi as pressas NOSSA SENHORA HUMILHOU LEGAL!!!!!! <3
    AMORAAAAAAAAAAAAAAAA THANKS SO MUCH PELO SELINHO!! <3 sua DIVA!!!!! respondi as perguntas amora!!! *-*
    EU SABIIIIIIIAAAAAAAAAAAA,ELA É CRIMINOSA! U.U ui!
    Não curti o bieber olhando pras minas lá u.u rum!!!
    UUUUUUUUUUUUUI IMAGINEM O JUSTIN TE ROUPA DE POLICIAL NOSSA SENHORINHA!
    MORRENDO! :O
    CACETADA,TA PERFEITO AMORA! COMO SEMPRE!
    DIVO,E PERFEITO!!!
    PELO AMOR DE DEUS POSTA LOGO I NEED!
    CARA ESSA IB JÁ TA FODA IMAGINE QUANDO TIVER MAIS CAP'S AI JESUS! :3
    continue logo amora! TA DEMAIS! <3 quero big e por que sim! :* bye!

    ResponderExcluir
  12. aaaaaaaawnnnnnnnnnn thatha que cap sensacional
    eu falo pra tu que suas ibs sao perfeitas e vc sempre diz que não
    okay vc é maluca. Cara o Justin todo secsy mds pskapkspkas
    e essa guria parece quietinha mds Q ISSO CONTINUA ACABA LOGO COM ESSE SUSPENSE FDM NUM GUENTO MAS AMORRRRRRRR KKKK CONTINUA

    T
    E

    A
    M
    O

    <33333

    ResponderExcluir
  13. Nossa tá muito lindaaaa, to amandooo continuaa logoooo.
    Estou louca com os proximos cap.
    Bjus linda @luh18gatinha

    ResponderExcluir
  14. queria escrever capitulos ''merdinha'' assim tambem pq CARALHO THATA TA PERFEITO..
    se voce fala que o capitulo esta uma merdinha de novo eu bato em voce ouviu kkkkk nossa que bosta
    eenfim voce escreve muito bem e ate agora todos os capitulos de todas as fanfic que voce fez estão imperfeitamente perfeitos
    continua logoo
    beijos te amo
    (@omgcvb)

    ResponderExcluir
  15. meu Deus essa fic esta muito perfeita diva!!! nossa Justin é policial e a Lise é uma criminosa, ui continua :))

    ResponderExcluir
  16. Ho Gody eu amei, estou amando cooontinua logo :D
    Cara perfeita vey, hushsuhsu plesee
    haha Minha diva

    ResponderExcluir
  17. OMGGGGGG perfeito diva! com consegue ser tão diva, escrever tão bem? perfeitas vc e a fic!! continuaaa

    ResponderExcluir
  18. loren @swagbydrew8 de agosto de 2013 10:38

    AMEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEI CARA, PFTO LINDO DEMAIS SERIOO

    ResponderExcluir
  19. Oi continuaaaa, sou leitora nova e já amei seu blog.. Mas olha se você tiver precisando eu posso ser a moderadora e postar no blog também ^.^ E-mail caso precisar = jujubabieberswag@hotmail.com
    e Segue meu blog PFVR? http://sonhandocomkidrauh.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. to amando , adorando to tudo kkkkkkkk' bom vc sabe que sua #IB é perfeita , sempre falo isso mas não canso.. continua logo bjs s2

    ResponderExcluir
  21. amor segue meu blog???http://imaginecomjbiebsswag.blogspot.com.br/ vlw >.<

    ResponderExcluir
  22. demorei,mas estou de volta :)

    tá perfeito,está no comelo mas já ganhou meu coração

    continua DIVA

    @_biebsexy

    ResponderExcluir
  23. Justin safadenhooo kkkkkkkkkkkkkkk ame o capitulo princesa. super continua :))

    ResponderExcluir
  24. Perfeiiitooo =)
    Continua assim q dé!
    Beeijos @BahdoBieber

    ResponderExcluir